"Cantinho dos Sentimentos"

 

A gente cresce com pensamentos que nos foram transmitidos pelas nossas antigas gerações. Pensamentos arraigados e que nos são transmitidos como corretos.
A gente aprende que está aqui neste mundo para passar por provas, para sofrer, para fazer o bem aos outros e se renegar. Na verdade eu sempre quis ser feliz, mas as pessoas me disseram que a felicidade não é deste mundo, que ela ainda virá num outro mundo que ninguém tem certeza se existe ou não, um céu, um paraíso, outra vida, etc.
E eu contrariando a todos esses conceitos, nasci com a petulância em ser feliz! Ser feliz agora, nesta vida, neste mundo. Isso não me ensinaram, me ensinaram que eu estou aqui para passar nas provas, para sofrer, para chegar e alcançar lá na frente o que desejo.
Não! Você nasceu pra ser feliz? Não é assim. Você nasceu para ser útil, para fazer caridade, para fazer uma porção de coisas “lindas” para “os outros”.
Eu não aceitei esses conceitos impostos e aprendi a me opor a eles. Eu faço o bem sim, desde que esse bem também seja o bem pra mim. Eu quero a felicidade já! Eu quero fazer o que gosto agora. 
Eu descobri que esses conceitos herdados só levam as pessoas a serem infelizes, ainda que neguem. Elas aprendem a sobreviver de esperanças, e gastam a sua verdadeira vida com ilusões a espera de recompensas por seu comportamento submisso, sofrido. Gente aprenda! Não se é feliz nunca, vivendo de se doar sem nada receber. De sacrificar-se em função da esperança de um depois incerto. Isso é só uma das muitas reflexões que venho desenvolvendo.

_ Karina Milla